Últimas Notícias
recent

Cidades que encantam pelas suas belezas naturais

Lugares onde a ação do homem não faz parte da riqueza natural

Quem gosta de estar na natureza, do contato com a fauna e a flora e até mesmo de esporte radical as cidades mato-grossenses vem fazendo a diferença na vida das pessoas que moram nos lugares mais belos do Estado. Atraindo aventureiros para curtirem a água cristalina, o cheio de terra, sem barulho de carros, sem buzinas e sem poluição, esse são alguns dos motivos que fazem com as cidades, tais como, Chapada dos Guimarães, Barão de Melgaço, Jaciara, Poconé, Nobres e Barra do Garça, atraem turistas de vários lugares do Brasil.

Com informações da Secretaria do Estado de Desenvolvimento e Turismo (SEDTUR), que oferece guias para os turistas, as cidades são procuradas por diversas pessoas que procurar se livrar um pouco da vida corrida da cidade grande, para pode desfrutar de belezas incomparáveis.

Chapada dos Guimarães

Transformada em Parque Nacional, Chapada dos Guimarães fica a poucos quilômetros da capital, Cuiabá. Tornou-se patrimônio histórico por ter riquezas arqueológicas, que são encontrados em cavernas, como por exemplo, inscrições humanas com pinturas de milhares de anos atrás, e ainda pode haver no local, ossadas de animais pré-históricos. Cientistas afirmam que há milhares de anos, tudo isso foi mar, como comprovam os grandes canyons onde tem efeitos erosivos e ainda podem ser encontradas conchas petrificadas, por causa do tempo.

O estudante universitário, Bruno Reis, pontua que o comércio não se dedica ao turista, como também a infraestrutura da cidade, “o grande volume de turista são nos finais de semana, ou em eventos grandes, como o Festival de Inverno, carnaval e a virada de ano novo, não comporta um maior fluxo de pessoas”, argumenta.

E dentro da cidade, de frente à Praça Dom Wunibaldo, há a Igreja de Senhora Santana do Santíssimo Sacramento, ponto de encontro para os moradores conversarem, sem se preocupar com o tempo. Melhor do que desfrutar das belezas que esta cidade lhe proporciona, é estar em um lugar confortável e com uma boa comida. De acordo com o site da prefeitura, a cidade possui cerca de 30 hotéis e alguns campins, os preços são bem acessíveis para o bolso de cada pessoa. Além dos diversos restaurantes com comida tipicamente regional, pois não basta só ver, tem que degustar.

Barão de Melgaço

Outra cidade turística de Mato Grosso que tem o nome em homenagem ao herói da cidade, que foi militar e presidente da Província de Mato Grosso, o Almirante Augusto João Manoel Leverger, que recebeu o título de Barão de Melgaço.

Com diversas opções de hotéis e restaurantes, para o turista ficar bem à vontade e usufruir após um longo passeio pelas belas paisagens da cidade. Por ser considerado “bem pantaneiro”, o local desfruta de diversas baías onde pode fazer passeio de barco e ver de perto as riquezas da região alagável. Como é o caso da Baía de Chacororé (foto), quando em tempos de chuva fica maior que a Baía de Guanabara, e pode ser apreciada pelos pescadores e amantes da natureza. Para quem curti caminhar um pouco, há passeios e safáris, em volta da Baía Siá Mariana que possui uma natureza exuberante.

Jaciara

Com quedas d’águas, cachoeiras, grutas esta cidade se destaca pelas diversas belezas da natureza. O nome vem do Tupi Guarani, Jaciara traduzindo, Altar da Lua, ou como alguns gostam de dizer, Senhora da Lua.

Voltada mais para os esportes radicais, a cidade proporciona banhos de cachoeiras e voos panorâmicos sobre os vales. Mergulhos é um ponto forte para os turistas. Há facilidade de encontrar bons hotéis e ótimos restaurantes dentro da cidade.

Poconé

Diferentes das outras cidades, Poconé chama a sua atenção pela cultura que é forte na cidade, tem danças com os Mascarados e o evento que chamam a atenção por usar os cavalos pantaneiros, a Carvalhada. As festas dos santos populares mostram a devoção do povo poconeano, tais como Festa do Divino Espírito Santo e Festa de São Benedito.

A cidade é uma das poucas que ainda traz essa cultura de festas de santo. A Festa do Divino Espírito Santo é marcada pela novena que antecede o festejo, dias antes da festa há shows populares com cantos, show pirotécnico, alvorada festiva e a tradicional visita da bandeira nas casas das famílias, abençoando os lares dos devotos. A festa de São Benedito, realizada no mês de junho, faz com que as pessoas louvam o santo protetor e agradeçam os benefícios que foram alcançados durante o ano e ao final pedem a benção.

A dança tradicional e folclórica da cidade é Mascarados, tem raízes indígenas e é dançada apenas por homens com mascaras, usando chapéus enfeitados com plumas e espelhos. Essa dança revela os costumes dos índios que lá habitavam. O evento mais importante do estado de Mato Grosso é a Cavalhada de Poconé, que sempre acontece nas primeiras semanas de junho, remetendo as festividades da Festa de São Benedito. O local do evento se torna uma arena de batalha entre cavalos Mouros e Cristãos.

Nobres

Como a população da cidade mesmo fala “Nobres é mais que bonito, é lindo”, não é mentira. As belas paisagens que possui cachoeiras, grutas, rios, cavernas chamam a atenção dos turistas do Brasil todo. Um dos pontos turísticos mais explorados faz homenagem ao filme “Lagoa Azul” por ter águas cristalinas e beleza única. Neste local se faz o mergulho, uma atividade que vem crescendo em Mato Grosso, outro lagos é: Lagoa Pai João e Poço Dois de Maio.

Na Reserva Yaporã, que fica próximo a cidade, faz o conforto se misturar com a natureza, com chalés que possui suítes e quiosques para aproveitar bem o sol. A estudante universitária, Veridiana Bufalo, por ser apaixonada pela sua cidade acha que o turismo ainda está crescendo e esperar que as estradas, que dão acesso aos pontos turísticos, melhorem. “Não só as estradas precisam de melhorias, mas também o recebimento ao turista tenham um preparo qualificado. E ainda afirma que na cidade não há muita opção de lazer, como barzinhos, lanchonetes etc” afirma a estudante.

Barra do Garças

Apesar da distância, mas não tão menos importante, é a cidade de Barra do Garças possui belezas naturais. Fica situada no Vale do Araguaia. O ponto turístico é a Serra do Roncador atrai os turistas por ser denominado místico. Tendo o rio Araguaia como o principal rio da região que dividi Mato Grosso, Goiás e Tocantins, a novela, que tem o mesmo nome, mostra as belezas deste rio que atrai os esportistas náuticos. E quem gosta de pescar tem o Festival Nacional de Pesca do Araguaia (FNPA) acontece no mês de setembro e atrai pescadores profissionais de toda a região.

O funcionário público, Sidnei Ferreira, argumenta que a rede hoteleira ainda não suporta um público maior, e precisar investir nessa área, e da propaganda também, “existe, na cidade, grandes eventos que chamam os públicos de outras cidades, tais como, o Festival de Praia, MotoCycle, feira de exposição, além de ter as belezas naturais, como as cachoeiras e trilhas”, conta o funcionário.

Para os amantes de trilhas e cachoeiras, ambas são de fáceis acessos e em algumas cachoeiras há grutas que podem ser explorada, as que mais se destacam são as cachoeiras Cristal e Bateia. Além de vôos livres, paraglider, paraquedismo e rapel.

João Alves

João Alves

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.