Últimas Notícias
recent

O Pinto Viu: Filme MAMA

Bom dia senhoras e senhores.

Já assistiram ao filme MAMA? Eu fui conferir este filme de Terror/Suspense, que é um dos gêneros que eu mais gosto, e saí satisfeito com o filme.

O filme conta a lenda de terror vivida por duas garotinhas: Victoria e Lilly.

A história delas começa com o pai desesperado com a crise econômica de 2008. Ele mata dois de seus sócios de trabalho, sua esposa (mãe das meninas) e foge desesperado com a intenção de matar as filhas e depois cometer suicídio. Ele bate o carro e foge com as meninas para uma floresta. Lá encontra uma cabana abandona e resolve executar seu plano, mas ele falha. Alguma coisa não o deixa matar suas filhas... MAMA?

Victoria e Lilly vivem na cabana até serem encontradas 5 anos mais tarde pelo tio que as procurava desde então.

Daí em diante a história segue uma rotina: As meninas vão morar com o tio e a namorada (os dois estão capengando pra se manterem), o Dr. Gerald Dreyfuss (psiquiatra que cuidou da ressocialização das meninas) faz várias visitas às meninas e conversa com Victoria para tentar se comunicar com a MAMA.

Enquanto isso a MAMA faz um ótimo trabalho aparecendo atrás das personagens, fazendo aqueles barulhos estranhos, e matando quem ela acha que está lhe afastando das meninas (sim, essa “coisa” morre de ciúmes).

O que eu aprecio em filmes de Terror/Suspense não são os sustos com aparições inesperadas das entidades sombrias dos filmes, mas sim a

sensação de agonia e/ou o calafrio que algumas cenas de situações perturbadoras trazem, mexendo com nossa mente. E nesse filme, assim como ATIVIDADE PARANORMAL (1), encontrei bastante.

Não vou contar o filme todo, até porque vale a pena assisti-lo. Quero ressaltar só mais uma coisa: o final da história é diferente do que eu esperava, isso me chamou atenção também.

Em resumo:

O que teve de bom: sustos, suspense, calafrios, o desenho da MAMA, as atrizes infantis, o final inesperado (diferente) e os desenhos nas paredes.

O que teve de ruim: atores mais velhos com exceção do psiquiatra, trilha sonora (não a sonoplastia), a evolução da história.

Minha nota para o filme: 7.5

João Alves

João Alves

3 comentários:

Diana Caroline disse...

Otima crítica. Bate até uma certa curiosidade em querer ver o filme pela descrição que é dada. Mas vou esperar pelas próximas críticas. Tenho um certo medo de filmes de terror rsrs. =)

fernanda disse...

Então.....gostei do filme em geral, mas algumas coisas deixam a desejar, por exemplo: qual o sentidi de matar todo mundo e fugir com as filhas, para acabar matando-as? Tem outras coisinhas também, mas concordo com a sua nota.

Anônimo disse...

e o final foi lindo quando a mama pega a lilly e leva para fora do penhasco cobre ela toda com seu vestido e cai bate no galho e vira borboletas.

Tecnologia do Blogger.