Últimas Notícias
recent

Os Melhores e Piores Filmes da Marvel

Em homenagem ao enorme sucesso de “Homem de Ferro 3”, cuja qualidade vem sendo discutida por todos desde que estreou há duas semanas, resolvi formular uma lista com os melhor e piores filmes produzidos sob a tutela da Marvel, nos últimos 15 anos (desde que realmente emplacou no cinema).



Veja abaixo:

PIORES:



4. Elektra (2005)

Derivado de “Demolidor – O Homem Sem Medo”, esse é o filme solo da personagem interpretada por Jennifer Garner. Muitos apontam “Demolidor” como um filme dispensável, no mínimo, mas até mesmo seus detratores dão o braço a torcer de que o filme protagonizado pelo herói cego é superior a essa escapada solo da guerreira ninja vivida por Garner. O dano não foi maior por se tratar de uma personagem não muito conhecida do universo dos quadrinhos, fazendo com que muita gente não tenha visto ou tomado conhecimento da produção.

Mesmo assim são muitos os problemas aqui. O principal deles é a descaracterização da personagem, inicialmente apresentada no filme como uma assassina fria e implacável, ela é transformada de uma hora para outra numa humanista de bom coração. Junte a isso a mania dos estúdios de quererem criar simpatia adicionando o relacionamento do herói com alguma criança genérica trazida pelo roteiro (erro contido em “Superman – O Retorno” e no recente “Homem de Ferro 3”). A lenda prega que a própria Jennifer Garner teria dito a um repórter que achava o filme terrível, mas precisou protagoniza-lo devido a obrigações contratuais.



3. Homem-Aranha 3 (2007)

Execrado pelos fãs como um dos piores filmes baseados em quadrinhos, a terceira parte da trilogia criada por Sam Raimi sofre principalmente pelos excessos. As discordâncias entre o diretor e os produtores da Sony foram crescendo de tal forma, quanto ao controle criativo da obra, que rendeu uma das produções mais problemáticas da época (embora o cineasta hoje desminta). O principal fator aqui é que Raimi não queria nenhum dos antagonistas apresentados no filme, e preferia uma história centrada no alado Abutre, que seria vivido por John Malkovich, e na Gata Negra (Anne Hathaway chegou a fazer o teste para o elenco).

Por uma questão de estética a preferência foi dada ao vilão arenoso vivido porThomas Haden Church. Inicialmente Raimi foi estritamente contra a presença do segundo vilão no filme, Venon, a criatura gelatinosa vinda do espaço. Raimideclaradamente disse detestar o personagem por sua falta de humanidade. O produtorAvi Arad eventualmente conseguiu convencê-lo já que o vilão possui grande apelo junto a fãs mais novos. O personagem, no entanto, parece ter sido maltratado por Raimi no filme, com pouco espaço em cena e descaracterizado. Mas nada nos prepararia para o horror que foi o “emo Peter”.... Infelizmente o filme termina com uma clara abertura para uma continuação, que nunca viria.



2. Motoqueiro Fantasma (2007) e Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (2012)
Sinceramente não consigo decidir qual dos dois filmes do personagem demoníaco protagonizado pelo infame Nicolas Cage é o pior. O primeiro é dirigido pelo mesmoMark Steven Johnson de “Demolidor”, e trazia um tom cômico e cartunesco para um personagem que pedia seriedade e terror. O personagem foi criado na linha da Marvelmirada ao público um pouco mais velho, justamente por fazer uso de material impróprio para crianças, em sua maioria grande violência. Já o filme foi diluído e muito para acomodar o grande público pagante, os adolescentes. Então, ao invés de desmembramentos, sangue e citações barra-pesada sobre o inferno e demônios (tema da história), ganhávamos piadinhas disparadas por Cage a cada minuto, e muito efeito de computador que passavam o sentimento de realmente estarmos assistindo ao desenho animado do personagem.

Cage até se esforça e nas entrevistas para promover o filme antes de seu lançamento, jurava que esse era um filme de monstros. Alguns anos depois, e o personagem ganhava uma segunda chance, junto com Cage, que o personificava de novo. A esperança era grande já que na direção tínhamos os frenéticos Mark Neveldine eBrian Taylor, prontos para cair de pau na ação, e efeitos muito mais legais, crus, sujos e realistas, que realmente pareciam colocar o personagem em nosso mundo. Tudo parecia no lugar para o filme marcar um gol. O problema do segundo “Motoqueiro Fantasma” é seu roteiro. Com uma história genérica e desinteressante, esse é um filme enfadonho, que novamente cai na armadilha de focar a trama numa criança (parece sempre um escape fácil), além de personagens mal desenvolvidos (como o próprio protagonista).



1. X-Men Origens: Wolverine (2009)

O fato de ter vazado na internet (com os efeitos inacabados) antes de seu lançamento nos cinemas foi o menor dos problemas desse primeiro filme solo do mutante mais cultuado pelos fãs. Não há dúvidas de que Hugh Jackman continua perfeito no papel, e aqui ele é a melhor coisa dessa obra desavergonhada. Depois do sucesso dos filmes anteriores, os produtores da Fox erram feio na mão com esse filme, que claramente é apenas uma desculpa para vender brinquedos e videogames. Algo como o diretor Joel Schumacher já admitiu em relação ao péssimo “Batman e Robin”. “Wolverine” igualmente é um produto que não tem nenhum apego a uma obra cinematográfica, uma pena para o talentoso Gavin Hood (diretor do filme).

A estrutura do filme funciona assim: Wolverine encontra um personagem e luta com ele, encontra outro personagem exótico e outra luta, outro encontro e outra luta, e por assim vai. O filme também sofre com o excesso de personagens, todos mal desenvolvidos, essa parece ser a maldição de muitos filmes baseados em quadrinhos. Os produtores precisam aprender que às vezes menos é mais. “Wolverine” é meu eleito como o pior filme recente já produzido com o selo da Marvel porque vem de produções boas, que já haviam mostrado como fazer. O mesmo pode ser dito de “Homem-Aranha 3”, mas ao menos o filme não mudou em seu tom, cenas ou até mesmo o protagonista. Já “Wolverine” retrocede o que Bryan Singer havia criado originalmente, que era colocar os mutantes em nosso mundo, com poderes e tudo. “Wolverine” é tão irreal e desprovido de humanidade que realmente parecemos estar assistindo a um desenho.

MELHORES:



4. Blade II (2002)

Deixe para Guillermo del Toro criar um baita filme de terror, e colocar como protagonista um personagem saído de quadrinhos, mesmo que seja um quadrinho desconhecido. Blade vinha do time C da Marvel, ou seria D, com uma caracterização original totalmente saída da década de 1970 (o que incluía golas altas e calça boca-de-sino no melhor estilo John Travolta). Os envolvidos com o filme original já haviam realizado um ótimo trabalho em caracterizar o personagem de forma mais séria, num eficiente thriller de ação.

Sem dúvidas o primeiro Blade também entraria numa lista dos melhores, já que criatividade no filme é o que não falta. Mas o segundo filme, dirigido por del Toro, é mais cru, violento, e muito mais assustador. Para começar o cineasta subverte totalmente o que havia sido apresentado no filme anterior em relação aos vampiros, com a criação dos Reapers, transformando assim os predadores do filme original, em vítimas na continuação. Com uma estrutura que lembra um faroeste, del Toro monta seu bando de protagonistas comandados por Blade (Wesley Snipes), que irão cair um a um no combate com os antagonistas.

Para completar, o diretor ainda forja algumas reviravoltas, como o ressurgimento do velho mentor do protagonista, a traição de um aliado, e a mudança sobre quem de fato era o vilão aqui. A empolgação de Snipes era tanta em viver o personagem, que na época do lançamento do filme original o ator aparecia caracterizado como Blade em programas de entrevistas como o de David Letterman, para promover o filme. Empolgação que podemos sentir na tela nesse segundo filme. Já no terceiro, dirigido pelo roteirista dos filmes originais David Goyer, o clima era tenso, e a produção foi problemática com Snipes tentando esganar literalmente o diretor. O resultado também vemos na tela.



3. Homem de Ferro (2008)

O que falar sobre o primeiro “Homem de Ferro” que já não tenha sido muito dito. Talvez o mais importante seja que a franquia não existiria sem Robert Downey Jr., ou pelo menos não dessa forma que temos. E pensar que por anos o astro Tom Cruise esteve vinculado ao filme para viver Tony Stark. A Marvel foi sábia em não fechar contrato com o ator, a menos que quisesse o Homem de Ferro de Tom Cruise, e não oHomem de Ferro da Marvel. Downey Jr. foi escalado, e salvou o dia. Mas igualmente o filme salvou sua carreira, transformando-o num dos atores mais rentáveis de Hollywood.

O interessante aqui é que o Homem de Ferro sempre foi um personagem do time B daMarvel, e o que vemos nas telas do novo Tony Stark é tudo Downey Jr.. Mas “Homem de Ferro” não é só Downey Jr., fosse o caso, o subestimado segundo filme e o superestimado recente terceiro episódio seriam igualmente elogiados. O que contou aqui foi uma superprodução que tinha tudo no lugar certo, e equilibrava momentos sérios e diversão descontraída, tratando o público com respeito, e os atores entrando no projeto como se estivessem mirando prêmios.



2. X-Men 2 (2003)

O impacto causado ao assistir a continuação orquestrada por Bryan Singer de seu filme anterior foi tão grande, que até hoje ressoa comigo. O primeiro “X-Men” pode se gabar de ter sido o primeiro filme mainstream da Marvel a fazer de maneira correta. Mas na época filmes de super-heróis de quadrinhos eram uma grande incógnita, e por mais que Singer viesse de filmes prestigiados, sua verba foi curta e seu filme podado para encaixar em apenas 90 minutos de projeção. Tudo poderia sair muito errado. Tudo saiu muito certo.

E Singer recebeu sinal verde para um filme maior e melhor. “X-Men 2” elevou o jogo em todos os quesitos; pôde desenvolver melhor seus personagens num filme mais longo, e Singer teve recursos suficientes para nos tirar o fôlego com suas grandes cenas de ação. Preferindo sempre usar o mínimo de efeitos de computador possíveis, o diretor se mostra da velha guarda criando tudo de maneira prática durante as filmagens, e adicionando o mínimo na pós produção. “X-Men 2” ainda reina como o melhor filme dos mutantes no cinema, e possui algumas das cenas mais antológicas já criadas para um filme do subgênero, como a discussão sobre deixar de ser um mutante, com os país do personagem Homem de Gelo.



1. Os Vingadores (2012)

Não tem jeito, o mais lucrativo filme da Marvel é também seu melhor e mais completo. É raro lucro e qualidade casarem, mas no caso de “Os Vingadores” seu sucesso é justificável. Em parte por uma sacada de gênio da Marvel que desenvolveu todos os personagens do filme, em projetos solo anteriores, dessa forma não precisávamos adentrar nenhuma de suas histórias de origenm, e o diretor Joss Whedon pôde se concentrar apenas no desenvolvimento dos personagens, seu relacionamento, e é claro, nas empolgantes cenas de ação. Uma aposta arriscada que poderia muito bem ter resultado numa verdadeira bomba (era o que achava o seu terrivelmente equivocado locutor), cujos medos foram limados ao chegar ao conhecimento geral que a obra teria duas horas e meia de projeção. Whedon, vindo da TV, mostra como fazer malabarismo com diversos personagens num único filme de forma satisfatória. Uma verdadeira aula.

Fonte: CinePop

E você, concorda?

Se gostou desse post, clique nas publicidades ao lado.
João Alves

João Alves

11 comentários:

Augusto disse...

Nos piores pode adicionar Homen de Ferro 3

Anônimo disse...

Classificar X-Men nos melhores e Wolverine nos piores é brincadeira hein. Mas enfim, opinião é opinião...

renatofsilveirax disse...

Como assim Anônimo!?
Trata-se de dois filmes diferentes, pode acontecer de um ser classificado como um dos melhores e outro como um dos piores.
Ademais, não é preciso ser crítico de cinema para notar que X-Men 2 é infinitamente melhor que X-Men Origins: Wolverine.

Anônimo disse...

VIngadores como o melhor é ridículo. O filme é uma droga. Exaltam apenas o humor idiota de atores bem sem graça. Foi isso o que fez as continuações de Iron Man ficarem ruins. O pior do filme foi tirarem Ed Norton do papel do Hulk.

Anônimo disse...

Discordo totalmente disso, pra mim todos filmes ai são bons!!! O Melhor até agora pra mim foi Vingadores.

Anônimo disse...

A então ta! X man origens não ta nos melhores mas o 2 está!

Anônimo disse...

cadê Thor,entre os melhores?

Anônimo disse...

Lista cu!
Coloca homem de aranha na lista de piores á frente de Elektra? Nossa, quem foi o retardado que fez essa lista em? E Demolidor cadê?

FILIPE SANTOS disse...

FALTOU O X-MEN 3 NA LISTA DOS PIORES HEIN !

Anônimo disse...

homem aranha, x-men, elektra, wolverine, blade, motoqueiro fantasma, quarteto fantastico demolidor e justiceiro.. a única coisa que todos esses filmes tem de relação com a marvel é o fato dos personagens serem dela!!! pois a marvel não participou em nada (nem roteiro nem direção.. produção ou pós produção) deles a na década de 90 a marvel estava a beira da falência e vendeu os direitos de seus personagens no cinema para diversos estudios para eles explorarem COMO QUISESSEM A IMAGEM DELES!!
Então desses todos que vc citou somente homem de ferro e vingadores realmente foram feitos pela marvel

Anônimo disse...

Não consigo intender o porquê do Homem de ferro não estar na lista dos piores e sim dos melhores.

O personagem principal é péssimo, a forma como o Studio Marvel adaptou o estilo "babaca rico e posso tudo" do personagem é péssima.

Nos quadrinhos é muito mais empolgante do que em filme.

Ja dos melhores acredito que faltou Thor e Incrivel Hulk (2008) que foram muito bons.

Tecnologia do Blogger.