Últimas Notícias
recent

Líderes globais mais ativos no Twitter

Barack Obama é o mais popular, mas Papa Francisco é o mais influente no Twitter, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (24). O estudo, chamado de "Twiplomacy", analisou 505 perfis de 153 países e revelou quais são os líderes globais mais ativos do microblog. Já a presidente Dilma Rousseff, que inativou seu perfil após a eleição, ficou fora da lista.




Obama (@BarackObama) tem 33 milhões de seguidores e o segundo colocado, o Papa Francisco (@Pontifex), com sete milhões (somados em suas contas em diferentes idiomas). Em termos de influência, porém, o pontífice é o mais bem colocado do estudo, já que seus tuítes são replicados, em média, 11 mil vezes. Por isso, ele pode ser considerado o líder global mais influente dentre os microblogs.

O Twiplomacy destacou ainda que 77% dos líderes têm perfis na rede social e que 68% estão em contato com outros chefes de estado e perfis oficiais do mundo. No Brasil, há três perfis oficiais: um da presidente Dilma Rousseff (@dilmabr), que parou de atualizar a página após assumir em 2011, e as contas Imprensa Presidência e Brazil Gov News, que disponibilizam para seus seguidores notícias oficiais do Governo Federal.

Christina Kirchner, presidente argentina, é a líder mais seguida do continente, com 2,1 milhões de seguidores, e usa o Twitter com frequência. Mas não tanta frequência quanto a presidência da Venezuela, com média de 40 tuítes por dia.

“O Twitter é uma plataforma ágil e direta, utilizada utilizada ativamente por 19,2 milhões de brasileiros. Líderes em todo o mundo a utilizam para diálogo com cidadãos e contato com seus pares em outros países. É uma oportunidade para o governo brasileiro conversar com a população e com parceiros”, diz Cely Carmo Giraldes, estrategista digital da Burson-Marsteller, agência responsável pela pesquisa, para a América Latina.

O Itamaraty (@MREBRASIL) é um dos mais eficientes perfis de instituições públicas no Twitter. Ele é o mais popular dentre os ministérios de relações exteriores da América Latina, com mais de 80 mil seguidores e publicações frequentes.

Outros dados curiosos da pesquisa são: um terço dos chefes de estado e ministrados analisados tuítam por eles próprios, sem utilizarem assessores para tal, o ministro de relações exteriores da Suécia é o líder com maior número de conexões internacionais e o primeiro ministro de Uganda é o que mais interage com o público, já que 96% dos seus tuítes são respostas a mensagens enviadas pelos seguidores.

FONTE: Globo.com

Se gostou do post sobre os líderes que utilizam o twitter, clique nas publicidade ao lado. Obrigado!
João Alves

João Alves

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.