Últimas Notícias
recent

Cientistas britânicos dizem ter achado na atmosfera vida originada fora da Terra

Pesquisadores da Universidade de Sheffield encontraram microorganismos na estratosfera da Terra a uma distância em que não poderiam ter sido originados em nosso planeta. A imagem acima pode parecer um borrão branco, uma gosma esquisita ou uma tentativa de fotografia fracassada. Mas, para um grupo de cientistas da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, ela é a prova de que existe vida fora da Terra.


De acordo com os pesquisadores, esta fotografia, feita por uma sonda (espécie de balão desenvolvido para chegar à estratosfera), é de um microorganismo voador encontrado na atmosfera da Terra. Além deste, a sonda registrou a existência de uma série de microorganismos similares. As lâminas dos microscópios da sonda só foram expostas quando atingiu entre 22 e 27 quilômetros de altura. Segundo os cientistas, o fato de ele ter sido descoberto a cerca de 27 quilômetros de altura da superfície terrestre comprova que ele não pode ter tido origem em nosso planeta.

De acordo com o diretor do grupo de pesquisa, Milton Wainwright, tal partícula só poderia ter sido proveniente da Terra se tivesse ocorrido uma erupção vulcânica extremamente violenta, capaz de expelir partículas a tal distância. "Nos três anos que trabalhamos em recolher as amostras, nada disso aconteceu". O pesquisador garante que não houve qualquer tipo de contaminação. Para ele, isso comprova que o microorganismo teve origem fora do planeta.

"Na ausência de um mecanismo pelo qual as partículas de grandes dimensões como esta podem ser transportados para a estratosfera, só podemos concluir que essa entidade biológica foi originada no espaço." Segundo o pesquisador, os dados coletados pela sonda permitem concluir que a vida está constantemente chegando à Terra a partir do espaço. "A vida não se restringe a este planeta", ele diz. Para Wainwright é muito difícil que algum mecanismo desconhecido (capazes de expelir microorganismos a uma distância tão grande) seja responsável pelo fenômeno.

A descoberta da equipe liderada por Wainwright foi publicada no Journal of Cosmology que, segundo o site The Huffington Post, já foi acusado por outros cientistas de publicar artigos de consistência e qualidade questionáveis.

Críticos da comunidade científica afirmam que, por si só, o material não comprova a existência de vida extraterrestre e que seria necessário que as "provas" fossem submetidas a análises de outros grupos de pesquisadores.

Em outubro, Wainwright e seu grupo de pesquisa vão realizar novos testes para coletar provas que confirmem sua tese científica.

FONTE: Revista Época

Se gostou do post, vote em nosso blog como um dos melhores Blog de entretenimento, conto com o seu voto: http://www.revistawide.com.br/peixegrande-link-voto/5540704B5B011B5349450A14534B4E09035B484DF3D6DF829E0D5AEE719CAF208D65C4
João Alves

João Alves

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.